Orelha de cachorro: 8 fatos que você ainda não sabe sobre ela

Postado por PETZ, em Atualizado em Jan 3, 2020

Bem-Estar
Orelha de cachorro: 8 fatos que você ainda não sabe sobre ela
Tempo de leitura: 4 minutos

Desde o formato até a maneira como ela se mexe, a orelha de cachorro é um dos elementos que contribuem para dar aos cães uma aparência tão adorável e irresistível. Mas acredite: conhecida como órgão fundamental para a audição, ela tem bem mais funções do que simplesmente arrancar nossos suspiros!

Além disso, está cercada de pontos curiosos, que ajudam a fazer dos cachorros pets tão fascinantes. Abaixo, confira oito fatos que você provavelmente não sabia a respeito da orelha deles e importantíssimos para cuidados com o cachorro!

1. Os cachorros têm cerca de 18 músculos em cada orelha

O número exato varia de acordo com a raça e o tipo de orelha. Em média, porém, os cachorros têm pelo menos 18 músculos em cada ouvido. Isso permite que eles consigam girar, inclinar, e levantar as orelhas.

Nós, humanos, nunca chegamos a tanto, mas, antigamente, a nossa espécie também era capaz de mover mais facilmente as orelhas sem tocá-las.

De acordo com pesquisas, a capacidade se devia à presença de três músculos, que melhoravam a audição dos indivíduos e facilitavam a percepção da aproximação de predadores.

Hoje em dia, porém, o gene que determina a presença desses três músculos está presente apenas em algumas pessoas.

2. A orelha de cachorro se mexe de forma independente!

Graças aos cuidados com seu pet e à presença de tantos músculos, os cachorros também conseguem fazer algo incrível com as orelhas: mexer cada uma delas de forma independente.

Isso é muito útil pois, dessa maneira, eles conseguem erguer uma das orelhas na direção do som e reduzir os ruídos com a outra, mantendo-a abaixada.

3. A orelha é usada como parte da linguagem corporal canina

Você já reparou como os cachorros mexem as orelhas quando falamos com eles ou quando estão apreensivos? Isso ocorre porque, para os cães, as orelhas também fazem parte da linguagem corporal, denunciando aos interlocutores sentimentos de medo, carinho e tristeza.

Na hora de avaliar, vale ficar atento a outros sinais da comunicação canina, como movimento do rabo, posição das pernas, latidos, entre outros.

4. As orelhas podem ajudar em funções ligadas ao olfato

Boa parte dos cães farejadores possuem orelhas compridas e isso não é mera coincidência! Na verdade, as orelhas compridas reforçam a capacidade olfativa desses cães à medida que concentram os aromas próximos ao focinho. Muito interessante, não é mesmo?

5. Existe um recorde de orelhas de cachorro mais longas

E por falar em orelhas compridas em cães farejadores, o recorde referente às orelhas de cachorro mais longas pertence a um cão-de-santo-humberto ou Bloodhound.

Com orelhas de quase 35 centímetros, o cachorro Tigger, da cidade de St. Joseph, nos Estados Unidos, é o atual campeão da categoria no Guinness, livro dos recordes.

6. Filhotes de cachorros nascem praticamente surdos

Muita gente sabe que, ao nascer, os olhos dos filhotes de cachorros ainda permanecem fechados por um tempo. O que muitos nem desconfiam é que o canal auditivo também só se abre cerca de duas semanas após o nascimento do filhote.

Isso acontece pois, no começo, o silêncio é importante tanto para o cuidado com o cão quanto para o desenvolvimento dos demais sentidos.

7. Cachorros são capazes de ouvir sons inaudíveis para humanos

Talvez você já tenha ouvido falar que os cachorros ouvem bem melhor do que a gente. De fato, cães são capazes de ouvir sons a distâncias muito maiores, mas não é só isso.

Enquanto nossos ouvidos são capazes de captar vibrações sonoras entre 20 Hz e 20 mil Hz (ciclos por segundo), a orelha de cachorro capta sons com vibrações entre 15 Hz e 50 mil Hz. Isso explica por que os cachorros conseguem ouvir sons inaudíveis para nós.

8. As orelhas caninas infeccionam com mais frequência do que muitos imaginam

Otite em cachorro, infecções, tumores, pólipos e acúmulo de sangue são alterações em orelha vistas com frequência nas clínicas veterinárias, de acordo com o médico-veterinário da Petz, Dr. Ítalo Cassio de Oliveira.

Entre os sintomas de que o cão pode estar com algum problema na orelha estão coceira constante, balançar frequente de cabeça e odor forte na região. Isso sem falar na secreção escurecida e choros quando manipulamos a orelha dele. Em todos os casos necessitam de medicamentos para cachorro ideais para dor de ouvido.

Caso perceba qualquer um desses sinais, leve seu amigo para uma consulta no veterinário quanto antes! Assim, você encontra o remédio de ouvido para cachorro adequado para o tratamento dele.

Além disso, não deixe de levar o cachorro a um banho e tosa de confiança para limpeza das orelhas com produtos específicos. Em locais especializados, como os Centros de Estética da Petz o procedimento pode ser feito junto com o banho.

Lembrando que também é fundamental ter cuidado para não deixar água entrar na orelha do cachorro. Agende já seu horário com nossos especialistas!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *