Cachorro no frio: cuidados importantes para ter com o animal no inverno

Postado por PETZ, em Atualizado em Dec 2, 2021

Bem-Estar
Cachorro no frio: cuidados importantes para ter com o animal no inverno
Tempo de leitura: 4 minutos

No inverno, é importante manter-se agasalhado para evitar as baixas temperaturas. No entanto, com os pets, não é diferente, pois muitos deles possuem sensibilidade ao clima gelado. Por isso, você sabe como proteger o cachorro no frio?

cachorro deitado em caminha

Alguns tutores acreditam que os pelos dos cães são suficientes para os manterem aquecidos durante esses períodos, mas não é bem assim. As temperaturas baixas também podem afetá-los e trazer uma série de complicações, principalmente para aqueles que possuem uma pelagem mais curta.

Pensando nisso, preparamos este artigo com as principais dicas para manter o amiguinho de quatro patas aquecido durante os períodos mais frios e evitar demais problemas.

Cuidados com o pet no frio

É verdade que a maior parte das raças populares no Brasil lidam melhor com temperaturas amenas. Porém, algumas raças de cachorro se adaptam melhor ao inverno ou outros períodos com temperaturas abaixo da média, como é o caso do São Bernardo, do Samoieda e do Husky Siberiano.

No entanto, mesmo com esses cães, os tutores devem tomar medidas especiais durante o inverno para cuidar do cachorro no frio. Confira alguns cuidados abaixo.

Vacine o pet contra a gripe

Assim como os seres humanos, os animais precisam estar devidamente protegidos contra a gripe. A doença é frequente durante o ano todo, porém, possui uma circulação ainda maior no inverno, época em que as casas mantêm portas e janelas fechadas com mais frequência, diminuindo a circulação do ar.

Como o cachorro no frio está suscetível a desenvolver o vírus no organismo com maior facilidade, colaborando para a transmissão em outros pets, é importante manter a vacinação em dia e consultar um veterinário caso o animal comece a apresentar os sintomas da doença.

Mantenha o pet agasalhado

Para proteger o cachorro do frio, é importante mantê-lo agasalhado. Além de deixarem o pet mais fofo ainda, as roupinhas são recomendadas por veterinários para combater as temperaturas mais baixas.

No entanto, é necessário escolher uma roupa adequada para o cãozinho. A peça precisa ser confortável e apropriada para o corpo do animal, respeitando o tamanho do pet e não sendo incômoda para a movimentação dele pela casa.

Vale ressaltar que é imprescindível manter a roupa do animal totalmente higienizada, pois, em períodos de frio, pode ocorrer maior proliferação de micro-organismos prejudiciais para a saúde dos pets.

Mantenha a casa do pet devidamente aquecida

Mesmo com as roupinhas, o cachorro sente frio durante a noite, período em que as temperaturas costumam diminuir consideravelmente. Por isso, é importante manter o lugar aquecido com uma quantidade reforçada de cobertores, tornando-o confortável para o cachorro dormir.

cachorro com roupinha de frio

Assim como os humanos, é conhecido que o cachorro dorme mais no frio. Acredita-se que um filhote durma em torno de 16 horas por dia, enquanto um pet mais velho durma, em média, 10 horas.

Evite passeios em horários mais frios

Sair no frio já é um pouco incômodo para nós, seres humanos, então, com os pets, não seria diferente. Como o cachorro sente muito frio, os tutores devem evitar passeios nos períodos mais gelados, priorizando apenas os horários em que há maior exposição do sol ou aumento da temperatura.

O vento durante o frio pode ser extremamente incômodo para o animal e até causar otites, que consistem em inflamações no ouvido, causando dores no cãozinho.

Além de deixar o cachorro com frio, a diminuição da temperatura pode causar hipotermia, quando o pet apresenta média corporal inferior a 37ºC. Os sintomas desse quadro são: hipotensão, falta de oxigênio, diminuição da frequência cardíaca, tremores, perda de consciência e rigidez muscular.

Capriche na secagem após o banho

Após o banho, seque devidamente a pelagem do cachorro para evitar a proliferação dos micro-organismos e o surgimento da hipotermia, citada acima. Quando o cão fica exposto à umidade, ele se torna mais suscetível a problemas de pele.

Alguns tutores também optam por fazer tosas em alguns períodos específicos. No entanto, no frio, é importante aumentar o intervalo entre elas, justamente para oferecer ao cachorro essa barreira natural gerada pela pelagem.

Porém, as tosas higiênicas devem ser mantidas, assim como a escovação dos pelos médios e longos, com o intuito de evitar a formação de nós.

cachorro com frio

Como visto, muitos cuidados devem ser tomados com o cachorro no frio. Os tutores devem estar atentos a todos eles para garantir o conforto e o bem-estar dos animais. Por isso, que tal conferir outros conteúdos da Petz, relacionados à atenção com os animais? Aproveite!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.