Transporte de animais: viagem com o pet em segurança | Petz

Postado por PETZ, em Atualizado em Jun 28, 2017

Cães
Transporte de animais: viagem com o pet em segurança | Petz
Tempo de leitura: 3 minutos

Aventurar-se com seu cachorro pode proporcionar alguns dos momentos mais inesquecíveis e gratificantes que você compartilhará com ele, mas é importante lembrar que aventuras, geralmente, requerem viagens para fora da cidade ou do estado, e que cada localidade exige medidas de segurança diferentes para o transporte de animais.

De qualquer forma, uma boa pesquisa sobre as exigências para o transporte de animais no destino de sua viagem, além da tomada de algumas medidas básicas que servem para qualquer viagem podem eliminar possíveis problemas e garantir que você e seu pet tenham um momento seguro e inesquecível juntos.

Pet em caixa para o transporte de animais

Caixa de transporte de animais deve ser a primeira coisa a se providenciar

Investir em uma caixa de transporte para cachorros de alta qualidade é, certamente, o primeiro passo, mesmo que a viagem for de carro e você estiver considerando deixar o seu cachorro solto no porta-malas ou no banco detrás.

Uma caixa de transporte para cachorro de tamanho adequado pode proporcionar muito mais conforto e, principalmente, segurança ao pet durante viradas bruscas, desvios de obstáculos da estrada ou até eventuais acidentes.

É importante que a caixa de transporte seja apresentada ao cachorro com alguns dias ou semanas de antecedência, para que ele já possa se familiarizar a ela e entendê-la como um abrigo seguro. No momento da viagem, coloque na caixa algum brinquedo ou cobertor que seu cachorro use em casa, para a sensação de conforto e segurança ficar ainda melhor para ele.

Na ausência de uma caixa de transporte para passeios curtos ou idas ao veterinário, nunca deixe de prender o seu cachorro na coleira dentro do carro, impedindo que ele circule por todo o veículo e acabe se machucando ou distraindo você da direção. Vale lembrar que há equipamentos específicos para essa tarefa, que garantem a segurança do pet durante a viagem, e você pode encontra-los nas diferentes unidades da Petz.

Pesquise bastante antes de pegar qualquer voo

Primeiro de tudo, converse com seu veterinário sobre a saúde do seu cachorro e se ele recomenda a viagem. Órgãos de proteção aos animais recomendam que voos sejam evitados a não ser que essa seja a única opção disponível, por ser estressante ao animal, além de bastante arriscado. De qualquer modo, aqui é fundamental muita pesquisa.

Com antecedência, compare a política para transporte de animais de cada companhia aérea disponível para o seu destino, se certifique de toda a documentação necessária para o embarque e, principalmente, para o desembarque no seu destino.

Como já dissemos, cada localidade possui padrões de exigência diferentes para o transporte de animais de estimação para dentro ou fora do território e qualquer mínima exigência que não for cumprida resultará no impedimento do embarque do cachorro.

Mulher e pet prontos para viajar, na caçamba de automóvel

Uma vez que grande parte das companhias aéreas exigem que esse agendamento especial seja feito pelo telefone, aproveite para perguntar sobre os documentos, vacinação e onde seu cachorro será instalado no avião.

Alguns animais são permitidos de viajarem na cabine de passageiros, enquanto outros serão obrigatoriamente levados para o compartimento de carga e este é um ponto fundamental; raças braquicefálicas como boxers, buldogues ou pugs se sentirão especialmente mal viajando em uma cabine de carga, por isso tome ainda mais cuidado caso seu pet for de uma destas raças.

É também muito importante que o cachorro receba uma boa alimentação durante a viagem, então não deixe de também questionar sobre isso durante seu contato com a companhia aérea em casos de viagens longas.

O que fazer depois de chegar ao seu destino

Mesmo após a chegada ao seu destino é importante que alguns cuidados sejam tomados. Verifique a presença de possíveis “agentes de risco” no hotel ou arredores de onde vocês se instalarem, como plantas venenosas, facilidade de acesso a comida humana ou outros animais.

Lembre-se que situações novas causam comportamentos novos, portanto, por mais calmo e obediente que ele seja em casa, mantenha sempre o cachorro preso à guia e com uma placa de identificação na coleira, evitando que ele fuja e se perca por este território desconhecido.

Ainda que essa lista pareça muito cansativa, aqui a palavra de ordem é a segurança do seu pet durante essa saída de rotina. É muito importante que todas as medidas sejam tomadas!

Para a solução de qualquer dúvida ou para ter acesso a caixas de transporte de animais de primeira qualidade, encontre a loja Petz mais próxima a você e nos faça uma visita!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *