Transfusão de sangue em cães e gatos: um procedimento capaz de salvar vidas

Postado por PETZ, em Atualizado em Jul 12, 2021

Cães
Transfusão de sangue em cães e gatos: um procedimento capaz de salvar vidas
Tempo de leitura: 3 minutos

Não é só a gente que pode precisar de uma transfusão de sangue. Em algum momento, animais de estimação como cães e gatos também podem depender do procedimento para recuperar a saúde.

De acordo com Letícia Pereira, médica-veterinária na clínica da Petz Pacaembu, a transfusão de sangue em cães é realizada especialmente em casos de anemia severa. “Sendo a anemia secundária a outras doenças base, como a anemia hemolítica imunomediada (AHIM), hemoparasitose, ruptura de baço, por trauma, etc.”, esclarece a veterinária.

E se existe transfusão de sangue para cães e gatos é porque existem também doadores de sangue! Você sabe o que fazer para que seu pet se torne um deles? Saiba mais sobre o assunto.

Como é a transfusão de sangue em cães e gatos?

Assim como para nós, a transfusão sanguínea veterinária também é um procedimento delicado. Além de avaliar as condições de saúde do pet que receberá a doação, é preciso também realizar testes de compatibilidade com o doador.

Mesmo assim, a transfusão de sangue em cachorro é um processo lento no qual o veterinário deverá ficar muito atento a possíveis reações, como taquicardia, salivação, hipotensão, entre outros. Por isso, a transfusão só deve ser realizada em clínicas e hospitais veterinários bem equipados e com profissionais preparados. Terminada a transfusão, o pet que a recebeu deverá ficar internado por, no mínimo, 24 horas para observação.

Banco de sangue veterinário: um aliado na transfusão

Para quem imaginou o pet doador ao lado daquele que passará pela transfusão na sala de cirurgia, a Dra. Letícia esclarece que não é bem assim. “Em 90% das vezes que realizamos a transfusão em cães usamos bolsas processadas de banco de sangue animal (concentrado de hemácias).

Só em casos específicos em que não temos a bolsa disponível é que realizamos a transfusão de sangue mediante a presença de um doador que o tutor traz”, diz ela. Nesse caso, o pet doador deverá realizar um exame completo que faça a medição de hemácias e avalie a compatibilidade.

Por serem mais práticas e menos arriscadas, as bolsas de sangue são mais indicadas, o problema, muitas vezes, é obtê-las. “Os bancos de sangue veterinários não são 24 horas, o que dificulta muito na rotina em casos emergenciais”, lamenta Letícia.

Outro problema costuma ser o estoque desses bancos, insuficiente para atender a demanda. A veterinária diz que isso ocorre, principalmente, no caso de bolsas de sangue felino.

Como seu pet pode se tornar um doador

Ainda que os bancos de sangue veterinário precisem muito de doações, não são todos os pets que podem contribuir. Isso porque o cão ou gato precisam estar em perfeitas condições de saúde tanto para evitar problemas no receptor quanto para não se prejudicar com a doação. Por isso mesmo, existem alguns critérios para doar sangue. Além de atender aos pré-requisitos, os pets doadores passam também por uma triagem e por exames laboratoriais.

Pré-requisitos para cães doadores:

•       Ter entre 1 a 7 anos

•       Pesar mais que 25 kg

•       Estar vacinado, vermifugado e prevenido contra ectoparasitas

•       Estar clinicamente saudável

•       Não estar prenhe

•       Ter temperamento dócil

Pré-requisitos para gatos doadores:

•       Ter entre 1 a 8 anos

•       Pesar mais de 5 kg

•       Estar vacinado, vermifugado e prevenido contra ectoparasitas

•       Estar clinicamente saudável

•       Não estar prenhe

•       Ter temperamento dócil

A veterinária explica que o temperamento mais tranquilo e afável é preferível pois, assim, torna-se desnecessário o uso de sedação, o que diminui os riscos do procedimento. Ela ressalta ainda que, desde que a coleta seja devidamente calculada e realizada em locais confiáveis, quase não há riscos ao doador.

Onde levar o pet para doar sangue

Caso seu cachorro ou bichano atenda aos pré-requisitos para a doação, você pode levá-lo a um banco de sangue veterinário. Alguns hospitais veterinários também realizam a coleta.

Outra alternativa é se informar sobre campanhas e eventos de doação de sangue, como as realizadas de tempos em tempos pela Petz em parceria com bancos de confiança. Acompanhe nosso calendário no site!

Lembre-se que medidas simples como a doação são capazes de salvar muitas vidas.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *