Idade de cachorro: os principais cuidados em cada fase da vida

Postado por PETZ, em Atualizado em May 21, 2019

Bem-Estar
Idade de cachorro: os principais cuidados em cada fase da vida
Tempo de leitura: 6 minutos

Você é do tipo que não resiste àquelas tabelas com a idade de cachorro e seu equivalente  à idade humana? Nesse caso, trazemos más notícias: apesar de divertidas, a verdade é que elas não possuem comprovação científica. Mas, isso não é motivo para você se aborrecer.

A boa notícia é que não importa muito o que cada ano na vida de um cachorro representa em idade humana, mas sim conhecer a faixa etária canina na qual se encontra o seu cachorro.  Isso porque, graças ao avanço da medicina veterinária, hoje em dia já é possível ter cuidados específicos com os cães em cada idade canina, para garantir aos nossos amigos muito mais qualidade de vida e longevidade. Confira!

Cuidados com o filhote de cachorro

Espertos, ativos, curiosos e incrivelmente fofos. Assim costumam ser lembrados os filhotes de cachorro quando atingem a terceira infância, fase em que, normalmente, já podem ir morar conosco.

Embora a idade em que deixam de ser filhotes mude de acordo com a raça ou com o porte dele, uma coisa é fato: os cuidados que você tem com ele nesse primeiro momento são cruciais para que seu pet se torne um adulto saudável e feliz. Conheça alguns dos principais.

Alimentação

Dê somente rações específicas para filhotes. Isso porque só elas têm a quantidade dosada de nutrientes necessários durante essa fase. Lembrando que o melhor é fracionar a quantidade diária recomendada em 3 porções ao dia!

É que justamente por serem muito ativos, filhotes não podem ficar muito tempo sem comer. “Há risco de baixar a glicose do sangue e ele entrar em um quadro de hipoglicemia”, explica a médica veterinária da Petz, Karina Mussolino.

Na hora dos exercícios

Por serem extremamente ativos e também por estarem em fase de socialização, é muito importante brincar e passear com os filhotes. Isso, claro, desde que estejam com a carteirinha de vacinação e de vermifugação em dia para evitar qualquer problema.

Também é muito importante ficar atento à exposição solar — dê preferência aos horários antes das 10h e depois das 16h — e aos sinais de cansaço independentemente da idade de cachorro. Lembre-se que, no caso dos cachorros de pequeno porte, para cada passo que você dá, ele tem que dar vários, ainda mais quando filhote! Por isso, faça pausas e sempre ofereça água para mantê-lo hidratado.

Saúde

O período em que o cachorro ainda é filhote é essencial para tomar algumas medidas dentro da chamada medicina preventiva. As primeiras doses de vacinas, por exemplo, são dadas nessa fase e devem seguir rigorosamente o calendário estipulado pelo veterinário.

Por isso, o recomendado é levá-lo para uma consulta pelo menos uma vez por mês até que o ciclo de vacinação acabe. Já a castração, outra medida preventiva muito relevante, deve ser feita, preferencialmente, antes do primeiro cio das fêmeas, e logo após o término das vacinas nos machos.

Cuidados com o cão adulto

De repente, seu “bebê” cresceu, ficou mais forte, ganhou forma e movimentos mais elegantes. Em outras palavras, seu filhote se tornou um adulto. E agora? Bom, nesse momento é importante lembrar que, embora ele seja menos frágil do que costumava ser, tudo o que fizer (ou deixar de fazer) na vida adulta vai ter impacto direto na sua longevidade e qualidade de vida. Por isso, fique atento a estes cuidados:

Alimentação

Nada de continuar oferecendo ao seu pet a ração para filhotes. Cães adultos têm necessidades diferentes e, por isso, devem sempre ter acesso a rações específicas para ter uma alimentação balanceada. Hoje em dia, você encontra, inclusive, rações específicas para algumas raças. Vale conferir!

Na hora dos exercícios

Praticar exercícios regularmente, com brincadeiras e passeios, é essencial para que os cães adultos gastem energia e mantenham um peso adequado. Nesse sentido, vale lembrar que alguma raças têm maior tendência à obesidade, precisando de uma maior quantidade de exercícios.

Seja como for, é sempre bom conversar com um veterinário. Só ele é capaz de determinar a quantidade de atividade física ideal para o seu pet, levando em conta, também, seu estado de saúde e idade.

Saúde

Considerando um cachorro adulto saudável, recomenda-se levá-lo ao veterinário uma vez por ano para um check-up. Isso é importante porque ajuda a identificar qualquer alteração ainda no começo, evitando ou desacelerando o desenvolvimento de problemas mais sérios no futuro.

Além disso, nessa fase, não se pode relaxar com as doses anuais das principais vacinas (múltipla, antirrábica, gripe e para giárdia). Fique atento ao calendário estabelecido pelo veterinário!

Cuidados com o cão idoso

Reparou que os pelos do seu amigo estão ficando brancos, que ele já não se mexe mais com a mesma destreza e anda cada vez mais dorminhoco? Pois é, a idade chega para todo mundo, e com nossos companheiros não é diferente

Além de adquirir mais experiência, seu pet não só está mais maduro, mas também precisa de muitos cuidados específicos, conforme você confere a seguir:

Alimentação

Assim como ocorre com seres humanos, cães idosos também estão mais propensos a certas doenças e apresentam queda no metabolismo. Pensando nisso, as chamadas rações sênior possuem menos sal e menos calorias, o que ajuda na manutenção do peso e na prevenção de doenças cardíacas e insuficiência renal.

Já as vitaminas E e C, presentes em algumas rações premium, melhoram as defesas imunológicas. Isso sem contar o fato de possuírem uma textura menos rígida, perfeita para as mandíbulas enfraquecidas dos cães velhinhos.

Na hora dos exercícios

Não é porque seu cachorro está mais lento e menos disposto que ele não precisa mais fazer atividades como brincar ou passear. Na verdade, fazer atividades físicas moderadas é fundamental para evitar problemas como obesidade, atrofias musculares, dores nas articulações e mesmo depressão. Para isso, procure fazer passeios mais curtos, sob temperaturas amenas e sempre fique em dia com o check-up no veterinário!

Saúde

Não tem jeito! Quanto mais velho seu cachorro vai ficando, maiores são as chances de ele desenvolver problemas de saúde como catarata, doenças cardíacas, insuficiência renal, entre outros. Por isso mesmo, recomenda-se levar seu amigo para um check-up de seis em seis meses. Assim você aumenta as chances de identificar eventuais problemas de saúde logo no início, evitando complicações maiores.

Agora que você já sabe alguns dos principais cuidados de acordo com a idade do cachorro, saiba que na Petz você encontra rações, petiscos, medicamentos e acessórios para qualquer idade de cachorro. Além disso, você encontra uma equipe de veterinários qualificada que pode ajudá-lo nos check-ups regulares do seu pet. Procure a Petz mais próxima de você!

 

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *