Caroço em cachorro: o que este sintoma significa?

Postado por PETZ, em Atualizado em Mar 16, 2018

Bem-Estar
Caroço em cachorro: o que este sintoma significa?
Tempo de leitura: 4 minutos

Seu cachorrinho está com carocinhos na pele e isso não deve ser ignorado, pois eles podem ser sinais de algum problema de saúde.

É muito comum surgirem caroços no corpinho dos cachorros e seus tutores pensarem instantâneamente que são cancerígenos. Na verdade, a maioria deles não têm nenhuma ligação com o câncer, mas claro, é sempre bom levar o pet ao veterinário, para se ter uma melhor noção sobre o que está acontecendo com sua saúde.

É importante saber que esses carocinhos na pele do seu cãozinho ou gato devem ser examinados por um especialista, para que a eliminação seja feita acompanhada de um medicamento e também com a supervisão de um especialista.

Causas de caroço na pele do cachorro

Nem todos os caroços na pele que encontramos nos animais são tumores. Aqueles menores, sejam eles benignos ou malignos, são bem comuns em cachorros, e isso pode acontecer por diversos fatores.

Os benignos geralmente demoram mais para crescer e ficam em apenas uma região, diferente dos malignos, que em sua maioria crescem mais rápido e se espalham pelos órgãos ou corpinho dos bichinhos.

A diferença entre caroços e tumores é bem simples! Caroços se desenvolvem por conta do acúmulo de células e fluidos dentro da pele do animal, já os tumores são a formação de um novo tecido e/ou protuberância que se formam por baixo da pele.

Tipos de caroço na pele

Caso você tenha percebido algo diferente na pele do seu amiguinho, é importante não se desesperar. Procure ter em mente que seja maligno ou benigno, você descobriu isso no início, e poderá levá-lo ao veterinário para começar um tratamento, caso seja necessário.

Como dissemos anteriormente, boa parte dessas protuberâncias na pele do animal não são graves, mas é importante marcar uma consulta com um médico veterinário e seguir suas instruções.

Nós separamos alguns dos tipos de caroço na pele para que você possa ficar por dentro de tudo. Confira!

  • Cisto apócrino: são massas rígidas que surgem abaixo da pele dos cachorros e gatos, causadas pelo bloqueio de glândulas. Geralmente são benignos tanto em cachorros como gatos, e podem desaparecer quando estourados, como uma bolha;
  • Abscesso: esses caroços são causados geralmente por infecções resultantes de mordidas ou outros tipos de machucados; possuem bastante pus e sangue, por isso é importante se atentar; caso eles sejam rompidos, causarão bastante dor ao bichinho;
  • Histiocitomas: esses são caroços benignos, que geralmente aparecem mais em filhotes. Eles são rígidos, pequenos do tamanho de um botão. Se instalam geralmente na cabeça, orelhas e/ou pernas, e desaparecem sozinhos;
  • Efeitos colaterais de injeções: esses hematomas são mais comuns, porque geralmente ficam localizados onde o bichinho tomou injeção, desaparecendo em alguns dias;
  • Hematomas: quando sofremos algum trauma, o sangue se acumula abaixo da pele, criando um leve calombo —  da mesma forma acontece com os bichinhos.
  • Tumores de pele malignos: esses tumores geralmente são bem notáveis, e funcionam como um machucado que nunca sara. Por isso é importante levar o bichinho ao veterinário, pois quanto mais cedo for descoberto o motivo dessa enfermidade, mais rápido começará o tratamento, aumentando assim as chances de cura;
  • Hiperplasia das glândulas sebáceas: esses carocinhos são benignos e surgem por conta do crescimento rápido das glândulas sebáceas (que são responsáveis por produzirem a oleosidade que lubrifica a pele). Geralmente se formam nas pernas, torso ou nas pálpebras.
  • Lipomas: esses caroços são mais comuns em gatos e cachorros obesos, que estão muito acima do peso. As células de gordura crescem muito rápido e ocasionam esses tumores. Geralmente aparecem no peito, abdômen e/ou nas patas da frente.

Como cuidar de caroço na pele

É muito importante saber como cuidar de caroço na pele, e para isso é necessário a ajuda de um especialista.

Os médicos veterinários estão mais acostumados com esse tipo de carocinhos, por isso, muitas vezes farão uma examinação com a mão e já saberão sobre o que se trata. Mas é claro que, isso não basta, por isso, serão necessários alguns exames para identificar a procedência do problema.

Caso o caroço seja mais grave, o especialista irá instruir o tutor de como deve proceder, quais medicamentos utilizar e entre outras informações. Lembre-se: se você ver algo diferente na pele ou no corpinho do seu pet, não exite em fazer uma visita ao veterinário. Isso é importante, pois quanto mais cedo descobrir qual é o probleminha de saúde dele, melhor e mais rápido serão os resultados.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentários

josana - 29/10/2019

A falta de diagnóstico me deixa triste mas foi bom saber a diferença de hiperplasia e lipomas.